Postagens

As parábolas de nosso Senhor – Os dez talentos

Imagem
Um homem que, partindo para fora da terra, chamou os seus servos, e entregou-lhes os seus bens, e a um deu cinco talentos, e a outro, dois, e a outro, um, a cada um segundo a sua capacidade, e ausentou-se logo para longe. E, tendo ele partido, o que recebera cinco talentos negociou com eles e granjeou outros cinco talentos. Da mesma sorte, o que recebera dois granjeou também outros dois. Mas o que recebera um foi, e cavou na terra, e escondeu o dinheiro do seu senhor. E, muito tempo depois, veio o senhor daqueles servos e ajustou contas com eles. Então, aproximou-se o que recebera cinco talentos e trouxe-lhe outros cinco talentos, dizendo: Senhor, entregaste-me cinco talentos; eis aqui outros cinco talentos que ganhei com eles. E o seu senhor lhe disse: Bem está, servo bom e fiel. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor. E, chegando também o que tinha recebido dois talentos, disse: Senhor, entregaste-me dois talentos; eis que com eles ganhei ou…

As parábolas de nosso Senhor – As dez virgens

Imagem
O Reino dos céus será semelhante a dez virgens que, tomando as suas lâmpadas, saíram ao encontro do esposo. E cinco delas eram prudentes, e cinco, loucas. As loucas, tomando as suas lâmpadas, não levaram azeite consigo. Mas as prudentes levaram azeite em suas vasilhas, com as suas lâmpadas. E, tardando o esposo, foram todas tomadas de sono e adormeceram. Mas, à meia-noite, ouviu-se um clamor: Aí vem o esposo! Saí-lhe ao encontro! Então, todas aquelas virgens se levantaram e prepararam as suas lâmpadas. E as loucas disseram às prudentes: Dai-nos do vosso azeite, porque as nossas lâmpadas se apagam. Mas as prudentes responderam, dizendo: Não seja caso que nos falte a nós e a vós; ide, antes, aos que o vendem e comprai-o para vós. E, tendo elas ido comprá-lo, chegou o esposo, e as que estavam preparadas entraram com ele para as bodas, e fechou-se a porta. E, depois, chegaram também as outras virgens, dizendo: Senhor, senhor, abre-nos a porta! E ele, respondendo, disse: Em verdade vos di…

As parábolas de nosso Senhor – As bodas do filho do rei

Imagem
O Reino dos céus é semelhante a um certo rei que celebrou as bodas de seu filho. E enviou os seus servos a chamar os convidados para as bodas; e estes não quiseram vir. Depois, enviou outros servos, dizendo: Dizei aos convidados: Eis que tenho o meu jantar preparado, os meus bois e cevados já mortos, e tudo já pronto; vinde às bodas. Porém eles, não fazendo caso, foram, um para o seu campo, e outro para o seu negócio; e, os outros, apoderando-se dos servos, os ultrajaram e mataram. E o rei, tendo notícias disso, encolerizou-se, e, enviando os seus exércitos, destruiu aqueles homicidas, e incendiou a sua cidade. Então, disse aos servos: As bodas, na verdade, estão preparadas, mas os convidados não eram dignos. Ide, pois, às saídas dos caminhos e convidai para as bodas a todos os que encontrardes. E os servos, saindo pelos caminhos, ajuntaram todos quantos encontraram, tanto maus como bons; e a festa nupcial ficou cheia de convidados. E o rei, entrando para ver os convidados, viu ali u…

O Senhor

Imagem
“Adorai ao Senhor” - Salmo 96:9

“Louvai ao Senhor” - Romanos 15:11

“Agradecei ao Senhor” - 1 Crônicas 16:7

“Cante ao Senhor” - Êxodo 15:1

“Ame ao Senhor” - Deuteronômio 6:5

“Honre ao Senhor” - Provérbios 3:9

“Agrade ao Senhor” - Provérbios 16:7

Adore ao Senhor hoje por causa de quem Ele é…
Louve ao Senhor por tudo o que Ele fez para a glória de Deus…
Agradeça ao Senhor por tudo o que Ele fez por você…
Cante ao Senhor por causa do que Ele fez…
Aprenda a amar mais ao Senhor…
Honre ao Senhor porque Ele é tão digno...
Viva para agradar ao Senhor e você será um cristão contente e alegre.

Acima de tudo,

“Regozijai-vos sempre no Senhor; outra vez digo, regozijai-vos”

(Filipenses 4:4).


Baseado nos textos de Jim Hyland

As parábolas de nosso Senhor – Os lavradores maus

Imagem
Houve um homem, pai de família, que plantou uma vinha, e circundou-a de um valado, e construiu nela um lagar, e edificou uma torre, e arrendou-a a uns lavradores, e ausentou-se para longe. E, chegando o tempo dos frutos, enviou os seus servos aos lavradores, para receber os seus frutos. E os lavradores, apoderando-se dos servos, feriram um, mataram outro e apedrejaram outro. Depois, enviou outros servos, em maior número do que os primeiros; e eles fizeram-lhes o mesmo. E, por último, enviou-lhes seu filho, dizendo: Terão respeito a meu filho. Mas os lavradores, vendo o filho, disseram entre si: Este é o herdeiro; vinde, matemo-lo e apoderemo-nos da sua herança. E, lançando mão dele, o arrastaram para fora da vinha e o mataram. Quando, pois, vier o Senhor da vinha, que fará àqueles lavradores? (Mateus 21:33-40)

Durante Sua última visita a Jerusalém, a Salvador tinha pleno conhecimento que havia uma conspiração ao redor e que os líderes de Israel estavam planejando Sua morte. Nesta par…

As parábolas de nosso Senhor – Os dois filhos

Imagem
Um homem tinha dois filhos e, dirigindo-se ao primeiro, disse: Filho, vai trabalhar hoje na minha vinha. Ele, porém, respondendo, disse: Não quero. Mas, depois, arrependendo-se, foi. E, dirigindo-se ao segundo, falou-lhe de igual modo; e, respondendo ele, disse: Eu vou, senhor; e não foi (Mateus 21:28-30)

Nenhum pregador esteve tão disposto a argumentar quanto o Filho de Deus e nenhum outro foi tão incisivo ao lidar com críticos tão contenciosos quanto Ele. E não é de admirar; Aquele que sonda todos os corações, conhecia perfeitamente os verdadeiros motivos daqueles que o atacavam; e sendo Ele mesmo a verdade, sabia exatamente o que era necessário em todas as ocasiões.

Durante sua última semana em Jerusalém, ele foi muitas vezes atacado pelos líderes religiosos de Israel. Em uma dessas ocasiões, após expor a incompetência espiritual deles para o ofício sagrado, Ele proferiu a parábola dos dois filhos, na qual é apresentado o caso sem esperança de homens que dizem e não fazem. O filho…

As parábolas de nosso Senhor – Os trabalhadores na vinha

Imagem
O Reino dos céus é semelhante a um homem, pai de família, que saiu de madrugada a contratar trabalhadores para a sua vinha. E, ajustando com os trabalhadores a um dinheiro por dia, mandou-os para a sua vinha. E, saindo perto da hora terceira, viu outros que estavam ociosos na praça. E disse-lhes: Ide vós também para a vinha, e dar-vos-ei o que for justo. E eles foram. Saindo outra vez, perto da hora sexta e nona, fez o mesmo. E, saindo perto da hora undécima, encontrou outros que estavam ociosos e perguntou-lhes: Por que estais ociosos todo o dia? Disseram-lhe eles: Porque ninguém nos contratou. Diz-lhes ele: Ide vós também para a vinha e recebereis o que for justo. E, aproximando-se a noite, diz o senhor da vinha ao seu mordomo: Chama os trabalhadores, e paga-lhes o salário, começando pelos derradeiros até aos primeiros. E, chegando os que tinham ido perto da hora undécima, receberam um dinheiro cada um; vindo, porém, os primeiros, cuidaram que haviam de receber mais; mas, do mesmo …

As parábolas de nosso Senhor – Os dois servos

Imagem
O Reino dos céus pode comparar-se a um certo rei que quis fazer contas com os seus servos; e, começando a fazer contas, foi-lhe apresentado um que lhe devia dez mil talentos. E, não tendo ele com que pagar, o seu senhor mandou que ele, e sua mulher, e seus filhos fossem vendidos, com tudo quanto tinha, para que a dívida se lhe pagasse. Então, aquele servo, prostrando-se, o reverenciava, dizendo: Senhor, sê generoso para comigo, e tudo te pagarei. Então, o senhor daquele servo, movido de íntima compaixão, soltou-o e perdoou-lhe a dívida. Saindo, porém, aquele servo, encontrou um dos seus conservos que lhe devia cem dinheiros e, lançando mão dele, sufocava-o, dizendo: Paga-me o que me deves. Então, o seu companheiro, prostrando-se a seus pés, rogava-lhe, dizendo: Sê generoso para comigo, e tudo te pagarei. Ele, porém, não quis; antes, foi encerrá-lo na prisão, até que pagasse a dívida. Vendo, pois, os seus conservos o que acontecia, contristaram-se muito e foram declarar ao seu senhor …

Seguidor Fiel - Meditações Práticas sobre a vida de Calebe – Parte 25

Imagem
A promessa

"Então, os filhos de Judá chegaram a Josué em Gilgal; e Calebe, filho de Jefoné, o quenezeu, lhe disse: Tu sabes a palavra que o SENHOR falou a Moisés, homem de Deus, em Cades-Barnéia, por causa de mim e de ti" (Josué 14:6).

Os anos se passaram e agora temos Calebe lembrando a Josué a promessa feita pelo Senhor através de Moisés nos dias em que eles haviam entrado pela primeira vez para espiar a terra no início da jornada no deserto. A promessa era que ele e Josué seriam aqueles que tomariam posse da herança. Há talvez alguns pontos a serem considerados em relação ao lembrete de Calebe.

Para começar, embora tivesse passado cerca de quatro décadas, a promessa era tão segura em sua alma quanto quando foi feita. Nada poderia desencorajar Calebe de crer que Deus seria fiel a tal promessa. Isso deu-lhe coragem para avançar passo a passo, quilômetro após quilômetro, sobre o terreno quente do Sinai.

Quantas vezes ficamos desanimados porque perdemos de vista as promessas…

Falando em línguas, Um delírio dos dias atuais - W. J. Hocking - Parte 7

Imagem
(C) Em Éfeso (Atos 19).

Aqui, novamente, um caso excepcional surgiu no curso dos trabalhos apostólicos que exigiam que um testemunho divino fosse dado, correspondendo em seu caráter aquele concedido anteriormente a Jerusalém e a Cesaréia. O dom de línguas neste caso demonstrou um fato adicional, a saber, que a ação do Espírito Santo foi uniforme quando surgiram tais circunstâncias excepcionais, quer tenham surgido no ministério de Paulo ou de Pedro.

As pessoas envolvidas em Éfeso não eram crentes no Senhor Jesus dentre os judeus como em Jerusalém, nem entre os gentios que não conheciam a Deus como em Cesaréia. O apóstolo Paulo encontrou lá cerca de doze homens que eram discípulos de João Batista.

Aparentemente, esses homens estavam em sua terra natal quando João estava pregando no deserto da Judéia para que os homens se arrependessem porque o reino dos céus estava próximo. Esses homens, além disso, haviam crido na pregação de João e foram batizados no Jordão confessando seus pecados.

As parábolas de nosso Senhor – A rede

Imagem
Esta é a última da série de parábolas que foi proferida por nosso Senhor no memorável dia de Mateus 13: "O Reino dos céus é semelhante a uma rede lançada ao mar e que apanha toda qualidade de peixes. E, estando cheia, a puxam para a praia e, assentando-se, apanham para os cestos os bons; os ruins, porém, lançam fora" (Mateus 13:47-48). Aqui temos o resultado do tratamento de Deus, homem e Satanás durante o período chamado cristianismo. Como uma rede lançada ao mar, o Evangelho se espalhou por todo o mundo, com seu apelo tocante aos homens de todas as nações. Isso alcançou resultados que são manifestos aos olhos de todos. Tanto o bom quanto o mau foram reunidos: o bom peixe representando aqueles que, humildemente reconhecendo sua culpa e ruína, que foram purificados de seus pecados pelo precioso sangue do Salvador; os maus são aqueles (muitos infelizmente!) que "professam e se chamam cristãos", sem amor pela pessoa do Salvador, e sem fé viva no Evangelho. É inútil …

As parábolas de nosso Senhor - A pérola de grande valor

Imagem
É uma noção comum que a pérola de grande valor é o próprio Salvador, que parece quase desrespeitoso contestar isso. No entanto, a interpretação popular está aberta a sérias dúvidas por dois motivos:

(1)colocaria essa parábola totalmente fora de harmonia com o ensino de seu contexto;

(2) representa o pecador como sacrificando algo - de fato - para adquirir a Cristo.

Mas Cristo não pode ser comprado. Ele é o dom inefável de Deus ao homem, e todas as bênçãos que são fruto de Sua expiação - vida eterna, etc - também são presentes. Pedro censurou severamente o homem que pensava que o dom de Deus poderia ser comprado com dinheiro (Atos 8:18-23). Além disso, o pecador é representado nas Escrituras como “não tendo com o que pagar" (Lucas 7:42). Quem não pode cumprir suas justas obrigações certamente não está em posição de comprar pérolas caras. E deve-se lembrar que é o Salvador que busca o pecador, e não o contrário.

A parábola é assim: "O Reino dos céus é semelhante ao homem nego…

Falando em línguas, Um delírio dos dias atuais - W. J. Hocking - Parte 6

Imagem
(B) Em Cesaréia (Atos 10)

Neste segundo caso, somos instruídos que o Espírito Santo foi dado a Cornélio e aos que estavam com ele em Cesaréia, e que em seguida falaram em línguas, como os discípulos fizeram em Jerusalém no dia de Pentecostes. Agora procedemos analisar quais eram as características especiais, caso elas existam, neste caso que justificam a alegação moderna de que o poder das línguas invariavelmente acompanha a posse do Espírito Santo.

Será observado de imediato que Cornélio e os que estavam em sua casa eram diferentes em um aspecto muito importante daqueles em Jerusalém. Em Jerusalém, eram judeus que conheceram o Senhor nos dias de Sua carne e que receberam Dele pessoalmente a promessa de que Ele enviaria o Espírito Santo sobre aqueles a quem Ele deixaria no mundo. Mas aqueles em Cesaréia eram gentios que haviam crido no Senhor através da palavra do apóstolo. Lemos: “E, dizendo Pedro ainda estas palavras, caiu o Espírito Santo sobre todos os que ouviam a palavra. E os …

Um cântico novo

Imagem
“Cantai a ele um cântico novo” (Salmo 33:3).
Esta é a primeira de sete vezes que lemos a expressão "um cântico novo" no Antigo Testamento. (Salmo 33:3; 40:3; 96:1; 98:1; 144:9; 149:1; Isaías 42:10).

Também lemos duas vezes no Novo Testamento,

“E cantavam um cântico novo, dizendo: Digno és de tomar o livro e de abrir os seus selos, porque foste morto e com o teu sangue compraste para Deus homens de toda tribo, e língua, e povo, e nação” (Apocalipse 5:9).
“E cantavam um como cântico novo diante do trono e diante dos quatro animais e dos anciãos; e ninguém podia aprender aquele cântico, senão os cento e quarenta e quatro mil que foram comprados da terra” (Apocalipse 14:3)
O Senhor já colocou “um cântico novo” em nossos corações e em nossos lábios agora, como indicam os versículos do Antigo Testamento. Quando chegarmos ao céu, cantaremos “um novo cântico” para sempre, como mostram os versículos em Apocalipse.


Baseado nos textos de Jim Hyland

As parábolas de nosso Senhor - O tesouro escondido

Imagem
Tendo falado quatro parábolas para a multidão à beira-mar, o Salvador retirou-se para a casa com Seus discípulos. Ele tinha outros assuntos para falar que somente os homens nascidos do Espírito poderiam entender. Em suas declarações públicas, Ele havia mostrado o Reino dos céus, ou seja, a profissão cristã em seu aspecto externo - o que qualquer olho podia ver e qualquer mente compreender. Ele havia descrito de maneira clara a ascensão, transformação e destruição do cristianismo, visto como um sistema externo. Mas se Ele não dissesse mais nada, poderia ter sido deduzido que Satanás estava destinado a ser completamente triunfante sobre toda a obra de Deus. Pois é indiscutível que as parábolas do joio e do trigo, do grão de mostarda e do fermento mostraram um desastre do ponto de vista espiritual.

Na privacidade da casa, o Senhor apresentou outro aspecto das coisas a Seus discípulos, outros além dos doze estavam com Ele (Marcos 4:10). Outras três parábolas foram dadas, a primeira delas…

As parábolas de nosso Senhor - O fermento

Imagem
O Reino dos céus é semelhante ao fermento que uma mulher toma e introduz em três medidas de farinha, até que tudo esteja levedado (Mateus 13:33)

De todas as parábolas de nosso Senhor, provavelmente nenhuma foi tão incompreendida como a do fermento escondido na farinha. Muitos afirmam com grande confiança que esta parábola mostra o mundo inteiro convertido pelas influências abençoadas do cristianismo. Infelizmente para essa interpretação, toda passagem das Escrituras que lida com o fim da era atual não fala de conversão e bênção, mas de apostasia e maldade como características.

Êxodo 12:15 e Levítico 2:11 será suficiente para mostrar como o público judeu que ouvia ao Salvador deve ter entendido a comparação do fermento. Por quinze séculos, eles estavam sob o comando divino de excluir o fermento de suas casas durante suas festas religiosas e eram proibidos de misturá-lo com qualquer uma de suas ofertas queimadas. É, portanto, o emblema do que é mau e, dessa maneira, era frequentemente …

Ver é crer

Imagem
Você pode ver os pontos pretos? Na verdade, os pontos pretos que você vê não existem. Sempre que você olha diretamente para um, ele desaparece.

Vivemos em uma era visual. Ver é crer! Somente acreditamos no que podemos ver e tocar. Muitos acreditam que crer em qualquer outra coisa seja “fé” e fantasia - aqueles que têm a mente fraca precisam depender de "Deus" como muleta. No entanto, é interessante que, assim que a vida nos “aperta”, culpamos e amaldiçoamos o Deus que não vemos, não acreditamos e nos tornamos amargos com Ele.

Dentro de todos nós, existe uma consciência inata do Deus que nos criou. Algumas pessoas suprimem essa consciência embutida. Questionamos, Por que Deus se esconde da humanidade? Embora isso possa parecer uma maneira racional de pensar, achamos que Deus deveria pensar e agir da maneira que queremos que Ele faça.

1000 anos antes de Cristo, Deus falou através de um homem chamado Davi dizendo:

"Achou que Eu era alguém como você" (Salmo 50:21).

Te…

O tempo de Deus é agora!

Imagem
"Eis agora o tempo aceitável, eis agora o dia da salvação” (2 Coríntios 6: 2).
"Devo esperar o tempo de Deus para ser salvo", dizem alguns.
O TEMPO DE DEUS É AGORA! Sim, um sempre presente "agora".

Amanhã poderá ser muito tarde. “Não te glories do dia de amanhã, porque não sabes o que produzirá o dia” (Provérbios 27:1).
Cada “tic” do relógio, cada batida do seu coração e cada respiração que você dá o leva cada vez mais e MAIS PERTO da ETERNIDADE.

Onde você iria se morresse neste momento?
Para a luz ou para a escuridão?
Para o céu ou para o inferno?
Para junto de Cristo ou de Satanás?

Creia no Senhor Jesus Cristo, o Filho de Deus, AGORA, e você estará entre aqueles de quem o Espírito Santo fala pelo apóstolo Paulo, na Epístola aos Romanos:

"AGORA... justificado pelo Seu sangue" (Romanos 5:9).
"AGORA...  alcançamos a reconciliação” (Romanos 5:11).
"AGORA... libertado do pecado" (Romanos 6:22).
"AGORA... livres da lei" (Romanos …

As parábolas de nosso Senhor - A semente de mostarda

Imagem
Em seguida, o Salvador comparou o Reino dos céus "a um grão de mostarda que um homem, pegando dele, semeou no seu campo; o qual é realmente a menor de todas as sementes; mas, crescendo, é a maior das plantas e faz-se uma árvore, de sorte que vêm as aves do céu e se aninham nos seus ramos" (Mateus 13:31-32). Isso é algo sinistro, quando lembramos que os pássaros, de acordo com o ensino da parábola do Semeador, representam os agentes do diabo (versículos 4 e 19). A mostarda representa o testemunho cristão, que começou da maneira mais humilde possível, mas que com o tempo mudou completamente seu caráter, tornando-se uma grande força política na terra. Aqui, como em outras partes das Escrituras, a árvore é o símbolo de poder terreno (Ezequiel 17:3; Daniel 4:20-22).

O cristianismo é essencialmente um sistema celestial. A Igreja de Deus não pertence ao presente mundo mau, mas à cena da glória onde Cristo habita. Quando os cristãos caminharam em separação do curso das coisas deste…

As parábolas de nosso Senhor - O joio e o trigo

Imagem
O Reino dos céus é semelhante ao homem que semeia boa semente no seu campo; mas, dormindo os homens, veio o seu inimigo, e semeou o joio no meio do trigo, e retirou-se. E, quando a erva cresceu e frutificou, apareceu também o joio. E os servos do pai de família, indo ter com ele, disseram-lhe: Senhor, não semeaste tu no teu campo boa semente? Por que tem, então, joio? E ele lhes disse: Um inimigo é quem fez isso. E os servos lhe disseram: Queres, pois, que vamos arrancá-lo? Porém ele lhes disse: Não; para que, ao colher o joio, não arranqueis também o trigo com ele. Deixai crescer ambos juntos até à ceifa; e, por ocasião da ceifa, direi aos ceifeiros: colhei primeiro o joio e atai-o em molhos para o queimar; mas o trigo, ajuntai-o no meu celeiro (Mateus 13:24-30)

Seis das sete parábolas encontradas em Mateus 13 são divinamente descritas como semelhanças do Reino dos céus. A parábola do trigo e do joio é a primeira delas, e com ela é dada a interpretação do Salvador para Seus discípul…