Postagens

Vida Eterna ou imortalidade?

Imagem
A vida eterna e a imortalidade são coisas distintas uma da outra. Todo ser humano tem uma alma imortal e está destinado a existir para sempre; mas aqueles, e somente aqueles, que são filhos de Deus têm vida eterna. É um grave erro confundir imortalidade com vida eterna e esse erro termina negando o caráter real de uma e de outra. Recebemos nossa imortalidade junto com nossa vida natural; recebemos vida eterna quando nascemos de novo. Uma é derivada de Adão e faz parte de nossa humanidade; a outra recebemos do Senhor Jesus Cristo.
Como a vida eterna é recebida? Já mostramos que por natureza estamos mortos para Deus e para a vida divina e, portanto, nenhuma obra, nada de nossa parte pode nos conceder vida eterna; porque obras de mortos espiritualmente são inúteis nesta questão. A vida eterna é um dom e Deus dá a vida livremente: "o dom de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor" (Romanos 6:23). O que então o homem tem a dizer sobre isso? Ele não pode fazer nada para …

Partindo o pão

Imagem
Partindo o Pão

Hoje de manhã, eu e mais oito pessoas nos sentamos juntos, tendo um pão e um cálice de vinho em nosso meio para nos lembrarmos do Senhor em Bergerac, França. Lembrei-me daqueles, há muito tempo, na cidade de Trôade, na parte noroeste da Ásia Menor na costa do Mar Egeu. A Bíblia nos diz: “E no primeiro dia da semana, ajuntando-se os discípulos para partir o pão” (Atos 20:7). Séculos se passaram desde que Paulo e os demais estavam ali naquele memorável dia do Senhor, mas o fato é que hoje ainda temos esse privilégio maravilhoso, e a verdade ainda permanece: “Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles” (Mateus 18:20). É algo muito feliz responder ao pedido do Senhor: “Tomai, comei; isto é o meu corpo que é partido por vós; fazei isto em memória de mim. Semelhantemente também, depois de cear, tomou o cálice, dizendo: Este cálice é o novo testamento no meu sangue; fazei isto, todas as vezes que beberdes, em memória de mim” (1 Coríntio…

A Ele

Imagem
Conforto das Escrituras para o Domingo
“O Deus de toda a consolação (conforto); que nos consola em toda a nossa tribulação, para que também possamos consolar os que estiverem em alguma tribulação, com a consolação com que nós mesmos somos consolados por Deus” [1]
Não podemos dar aos outros o que nós mesmos não possuímos. Se dermos consolação (conforto) e encorajamento aos outros, devemos primeiro nós mesmos recebê-lo de Deus. E antes que possamos recebê-lo, devemos ter passado por circunstâncias onde nós mesmos precisamos de consolo e encorajamento. “Mas Deus, que consola os abatidos” [2], então “nos consola em toda a nossa tribulação, para que também possamos consolar” [1] os outros “com a consolação com que nós mesmos somos consolados por Deus” [1], pois, sendo “consolados por Deus” [1], somos capazes de estender a “consolação (conforto) das Escrituras” [3] aos outros. Quanto o povo de Deus precisa de encorajamento, exortação e consolação. “Consolai, consolai o meu povo, diz o vosso D…

Primeiro dia da semana - 20/09/2020

Imagem
Conforto das Escrituras para o Domingo

“Abstende-vos de toda a aparência do mal” [1]
Se o crente deve agradar e honrar seu Senhor, não há apenas certas coisas que ele deve perseguir e seguir pela graça de Deus, mas há também certas coisas que ele deve recusar e negar. Somos chamados a “seguir sempre o bem” [2], e a “seguir, pois, as coisas que servem para a paz e para a edificação de uns para com os outros” [3]. Precisamos “buscar a paz, e segui-la” [4]. Mas a graça de Deus também está constantemente “ensinando-nos que, renunciando à impiedade e às concupiscências mundanas, vivamos neste presente século sóbria, e justa, e piamente” [5]. E, em vez de sermos enlaçados pelo “amor ao dinheiro”, devemos “fugir destas coisas, e seguir a justiça, a piedade, a fé, o amor, a paciência, a mansidão” [6]. Nós, que conhecemos o Senhor, somos responsáveis por recusar e negar o pecado em nossas vidas e associações. “Não entres pela vereda dos ímpios, nem andes no caminho dos maus. Evita-o; não passes…

Casamento cristão - W. J. Hocking – final

Imagem
(Gênesis 2:18-24; Mateus 19:4-6; Efésios 5:22-33)Fazendo um novo larOutra característica da vida piedosa do casamento que se destaca nesta passagem é que a união matrimonial envolve o estabelecimento de uma nova família. O apóstolo diz: “Por isso, deixará o homem seu pai e sua mãe e se unirá à sua mulher; e serão dois numa carne” (versículo 31). Ao entrar no relacionamento matrimonial, duas casas paternas são desocupadas e um novo lar cristão é estabelecido pelo casal.As vantagens e a influência de um lar verdadeiramente piedoso não podem ser facilmente subestimadas. Como uma característica nacional, a vida doméstica não é cultivada nos moldes das escrituras agora como era antes. Famílias totalmente unidas pelos laços de piedade e andando juntas no temor do Senhor não são encontradas com tanta frequência como deveriam.É um testemunho notável do valor na estima divina do lar que, na história bíblica do homem, a vida familiar vem antes da vida nacional. Grande parte do livro de Gênesis …

Casamento cristão - W. J. Hocking – parte 3

Imagem
(Gênesis 2:18-24; Mateus 19:4-6; Efésios 5:22-33)
Da parte da esposa, submissão
Em Efésios 5:22-33 são dados muitos conselhos aos casados, incorporando os princípios essenciais que devem governar suas novas e peculiares relações um com o outro.
A orientação dada à esposa nesta passagem é a de submissão ao marido: "mulheres sejam submissas ao seu próprio marido, como ao Senhor". Este hábito de sujeição feminina é impopular neste século vinte (o autor deste texto viveu entre 1864-1953); no entanto, a esposa cristã é exortada pela mais alta autoridade a praticá-la; e, por mais fora de moda que seja na sociedade mundana tal obediência, ela não pode escapar de sua responsabilidade de prestá-la ao Senhor, a Quem ela é responsável por sua conduta.
Mas a submissão assim solenemente ordenada não é a obediência mecânica cega de um escravo ao dono, como, por exemplo, a de um israelita a um feitor egípcio. Em vez disso, é a alegre submissão que surge involuntariamente de uma devoção apaixon…

Casamento cristão - W. J. Hocking – parte 2

Imagem
(Gênesis 2:18-24; Mateus 19:4-6; Efésios 5:22-33 )
Instituído antes da queda
É um fato de grande importância que o relacionamento matrimonial tenha sido estabelecido entre Adão e Eva enquanto eles ainda estavam no estado de inocência. No momento de sua união, o pecado ainda não havia entrado no mundo, nem sua justa penalidade, a morte. Mas a entrada do pecado por meio de sua desobediência não colocou de lado o caráter santo do casamento que sua origem e aprovação divinas lhe haviam originalmente concedido.
Este, de fato, foi o fundamento sobre o qual o Senhor Jesus, muito depois, defendeu a instituição primitiva e afirmou a santidade permanente do casamento. Não foi, por exemplo, um relacionamento introduzido pela lei dada a Moisés, mas o casamento foi o propósito de Deus para o homem desde o início de sua história. Então o Senhor, respondendo às objeções dos fariseus, disse-lhes: "Não lestes que Aquele que os fez, desde o princípio os fez homem e mulher?" (Mateus 19:4). E eles…

Casamento cristão - W. J. Hocking - parte 1

Imagem
(Gênesis 2:18-24; Mateus 19:4-6; Efésios 5:22-33 )

O casamento possui a característica única de ser uma instituição estabelecida por Deus desde o início da história humana. Portanto, a autoridade de Deus está por trás do lugar de destaque que este evento ocupa na vida social do homem. O primeiro casamento foi ordenado no Jardim do Éden para aumentar o conforto de Adão e concluir sua bem-aventurança.

O Casamento de Adão
Adão foi criado sem pecado e no Éden estava cercado com tudo de que precisava para sua satisfação e deleite. Toda a cena, animada e inanimada, estava sujeita à sua vontade e prazer; mas ele próprio estava sozinho, e o isolamento inevitável por sua supremacia era uma desvantagem para sua felicidade perfeita. “E Jeová Elohim disse: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma auxiliadora, semelhante dele (ou contraparte)”.
Como consequência, a mulher foi formada por obra divina, não do pó da terra como Adão havia sido, mas do próprio Adão, de modo que a mulher era literal…

Cartas para jovens crentes (de todas as idades) - Humildade de espírito - W. J. Hocking

Imagem
Se você fez um esforço honesto para cultivar a humildade cristã, tenho certeza de que você deve ter descoberto muito rapidamente o quanto essa é uma tarefa difícil diante de você. E, no entanto, essa graça é uma que certamente deve caracterizar todos em quem a vida de Jesus se manifesta em algum nível. Cabe a você, portanto, observar com muito cuidado e orar ardentemente para que seja abençoado com um espírito humilde e um comportamento dócil.
A primeira coisa necessária é aprender o que é a verdadeira humildade. E existe somente um meio para isso, você deve aprender de Cristo. É inútil pensar que você poderá compreender a verdadeira humildade, seja pela luz de seu próprio entendimento, seja pelo estudo das máximas e exemplos de homens ao seu redor. O mundo é guiado por um princípio diferente. 
Todo homem procura deixar bem claro que ele tem tudo de melhor. Seu bebida, sua comida, seus sapatos, conforme o caso, são os melhores do mundo. Ele exibe isso em suas vitrines, coleções e jornai…

Nosso único objeto? - C. Buchanan

Imagem

Nos gloriarmos nas tribulações - John Thomas Mawson (1871-1943)

Imagem
"E não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações" (Romanos 5:3). Li este versículo para uma senhora cristã que sofria de uma doença muito dolorosa. Ela me respondeu: "Isso é algo que nunca fui capaz de fazer"; “Peço a Deus que me dê paciência e que me mantenha sob Sua vontade, pois tenho a certeza que Ele sabe o que é melhor, mas não vou além disso, e não vejo como alguém pode, porque ninguém gosta de sofrer".
"Talvez se você visse qual é o fim que Deus tem em vista para você, quem sabe você poderia se gloriar em sua tribulação. Vou tentar explicar o que quero dizer?", eu disse. Com a permissão dela usei esta estória...
Um famoso escultor foi até uma pedreira, escolheu um bloco de mármore e transportou esse bloco para o seu ateliê. Era um bloco áspero e feio, e parecia estranhamente deslocado entre tantas estátuas maravilhosas que ali se encontravam. Mas, dia após dia, o escultor concentrava sua energia nele, martelando, cinzelando, tirand…

Ele habitou entre nós - John Thomas Mawson (1871-1943)

Imagem
"E o Verbo se fez carne e habitou entre nós... cheio de graça e de verdade" (João 1:14)
Que verdade maravilhosa nos é revelada nesta curta frase. Ele que ERA quando o tempo não existia, Aquele que sob o Seu comando o pêndulo do tempo começou a se mover, que pôs todas as forças da natureza em movimento e fez o universo pulsar com vida; Aquele mesmo que é pessoalmente a expressão exata dos pensamentos infinitos e da glória eterna da Divindade - o Verbo sempre existente - Ele se fez carne e habitou entre nós, participando em carne e sangue para que pudesse chegar perto de nós sem nos assustar; é isso que enche a alma de admiração e adoração daqueles que O receberam.
Ele não veio como um rei viria visitar Seus súditos em suas cabanas, dirigindo a eles uma palavra gentil e depois seguindo adiante e os esquecendo: Ele habitou entre nós. Não havia indiferença nEle; Ele entrou nas circunstâncias da vida; Ele entrou nas alegrias e tristezas dos homens, bem como em suas casas. Ele se ap…

A ceia do Senhor

Imagem
“Porque eu recebi do Senhor o que também vos ensinei…” (1 Coríntios 11:23)
Se você ler o restante do versículo 23, juntamente com os versículos 24-26, você verá que o Senhor Jesus deu a Paulo uma revelação especial sobre a Ceia do Senhor, enfatizando assim sua importância. Portanto, deve haver um propósito, uma maneira e um lugar corretos para realiza-la. O propósito é ser um memorial do amor de nosso Salvador, que morreu, mas que está vivo novamente. A maneira é um simples pão e um cálice. O pão representa Seu corpo entregue e o cálice representa Seu sangue derramado. O lugar é de acordo com as palavras do Próprio Senhor, quando Ele disse: “Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.” (Mateus 18:20). Assim, hoje, enquanto nos reunimos ao Seu nome e consideramos o pão e o vinho, que nossos corações possam encher-se dEle somente.
Há ainda o privilégio de tomar a Ceia do Senhor na Mesa do Senhor, e isto Ele nos pediu para fazermos até que Ele volte…

Cartas para jovens crentes (de todas as idades) - Obstáculos à oração - W. J. Hocking

Imagem
Pensei em algumas palavras francas e simples sobre alguns obstáculos à oração que podem, com a benção do Senhor, ser de alguma ajuda para você. Os convites e as exortações para a oração na Palavra de Deus são tão frequentes que é desnecessário que eu comece mostrando que não há, da parte de Deus, obstáculos para a oração. Portanto, se você como um jovem crente não orar, você deve assumir que a culpa é totalmente sua. Você permitiu que algo roubasse de você este privilégio.
Hoje, um dos estados mais comuns da alma daqueles que seguem dia após dia sem oração, ou sem nada além de uma ou duas palavras apressadas é a falta de desejo. Eles não oram porque não sentem que tenham algo em particular para orar. Esta é uma séria condição de alma. É muito parecida com a degradada igreja em Laodiceia que diz: "Rico sou e estou enriquecido e de nada tenho falta". Em um sentido espiritual, não precisar de nada é não ter nada. Falta de oração significa fraqueza e isso termina em descrença em …

Não vos comove isso?

João 19
Repare nos muitos contrastes em todo este capítulo.
Jo 19:1 Pilatos havia examinado Jesus e não O considerou culpado. Mesmo assim ele O açoita.
Jo 19:2-3 Os soldados colocam uma coroa em Sua cabeça, mas é uma coroa de espinhos! Eles dizem "Salve, Rei dos Judeus!". Por seis vezes eles O chamam de Rei neste capítulo. Eles O esbofeteiam!
Jo 19:4-6 Pilatos diz não ter encontrado falta nEle. Os principais dos sacerdotes retrucam, "Crucifica-o! Crucifica-o!".
Jo 19:7 Em Lucas 22:67 lemos que os principais dos sacerdotes haviam pedido que Jesus lhes dissesse se Ele era o Cristo. Aqui eles dizem que Ele devia morrer por causa do que disse!
Jo 19:8-11 Pilatos fala de seu poder a Jesus. Jesus responde que ele não tinha qualquer poder! (Se não lhe fosse dado por Deus).
Jo 19:12-15 Os Judeus odiavam a César, cabeça do Império Romano, e aqui querem tê-lo por amigo!
Jo 19:16 Havendo admitido que Jesus não era culpado, mesmo assim ele O condena a ser crucificado.
Jo 19:18 O Senhor…

Emanuel - Deus conosco/Um novo Éden

Imagem
Emanuel - Deus conosco
Se Deus, que é absolutamente santo, entrasse no meio dos homens, que são completamente pecadores, qual seria o resultado? Os homens não seriam inevitavelmente destruídos? 
Tem uma história maravilhosa em Êxodo 3. Moisés estava apascentando os rebanhos de seu sogro no deserto, quando notou algo estranho. Ele viu um arbusto, e esse arbusto estava “pegando fogo”. Isso não era nada estranho naquele deserto ressecado pelo sol, mas o que era estranho era que esse arbusto, embora queimasse com fogo, não era consumido por ele, e Moisés, olhando para aquela cena, disse: "Agora me virarei para lá, e verei esta grande visão" e quando ele se aproximou daquele arbusto em chamas, ouviu uma voz dizendo: "Tira as sandálias dos pés, porque o lugar em que estás é terra santa". E Moisés descobriu que estava na presença de Deus: Deus desceu para libertar Seu povo e não para destruí-lo. Esse arbusto nos fala da humanidade caída, fala de você e de mim e de todos os …

Cartas para jovens crentes (de todas as idades) - Uma garrafa para nossas lágrimas (Salmo 56) - W. J. Hocking

Imagem
Cartas para jovens crentes (de todas as idades) 
29 (nova série) - Uma garrafa para nossas lágrimas (Salmo 56)
Existem nas escrituras muitas figuras bonitas e delicadas usadas para expressar o carinho, o cuidado e o interesse de Deus por Seus filhos. A mencionada no título deste texto não é o menos impressionante. O salmista está falando dos inimigos que diariamente o oprimem e perseguem. Mas, diante de todas as ameaças do mal, ele olha confiante para Deus como seu preservador. "No dia em que sentir medo", disse ele, "confiarei em Ti". E então ele expressa sua confiança implícita no interesse individual que Deus tem em todas as suas circunstâncias de provação. "Tu contas os meus passos errantes; põe as minhas lágrimas na tua garrafa" (Salmo 56:8).
A expressão figurativa não é difícil de entender. Colocar lágrimas em uma garrafa transmite imediatamente a ideia de preservá-las como preciosas. No Oriente, parece comum acondicionar em pequenos sacos ou garrafas,…

Cartas para jovens crentes (de todas as idades) - Oração reverente e habitual - W. J. Hocking

Imagem
Cartas para jovens crentes
W. J. Hocking
2. Oração reverente e habitual
Pouco tempo atrás, escrevi para você sobre a necessidade de ler sistematicamente a Palavra de Deus: agora desejo fazer algumas observações práticas sobre o tema “oração”.
E, em primeiro lugar, sinto que devo dizer que é extremamente necessário que você lembre que na oração você se dirige a Deus. O salmista disse: "Atende à voz do meu clamor, Rei meu e Deus meu, pois a ti orarei. Pela manhã, ouvirás a minha voz, ó SENHOR; pela manhã, me apresentarei a ti, e vigiarei" (Salmos 5:2-3). A oração é o exercício do coração em direção a Deus com solenes pedidos de bênçãos necessárias.
Embora acreditando que você conheça a verdade elementar tanto quanto eu, ainda penso que não me engano ao supor que esteja em grande perigo de esquecer o alto e santo caráter dAquele a quem você ora. Não estou agora ignorando o fato de que Deus é nosso Pai e que nossa relação com Ele é muito próxima e querida. Mas, ao mesmo tempo, Ele é …